OAB pede que CNJ investigue conduta do juiz Marcelo Bretas

OAB pede que o corregedor nacional de Justiça, Humberto Martins, investigue a legalidade da participação de Bretas em dois eventos em que o juiz esteve ao lado de Jair Bolsonaro e Marcelo Crivella, no sábado, e nos comentários feitos pelo magistrado em suas redes sociais

247 - O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, ingressou com uma "reclamação disciplinar" no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) contra o juiz Marcelo Bretas, que julga as ações penais da Lava Jato no Rio de Janeiro. 

A OAB pede que o corregedor nacional de Justiça, Humberto Martins, investigue a legalidade da participação de Bretas em dois eventos em que o juiz esteve ao lado de Jair Bolsonaro e Marcelo Crivella, no sábado, e nos comentários feitos pelo magistrado em suas redes sociais.

A OAB pede ao CNJ que seja instaurado um processo administrativo disciplinar com posterior aplicação da sanção cabível a Bretas. 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247.Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247