Operação do MP no Rio de Janeiro mira "QG da propina" do governo Crivella

Agentes da Polícia Civil e integrantes do MP do Rio de Janeiro (MP-RJ) cumprem na manhã desta terça-feira (10) mandados de busca e apreensão contra um esquema de corrupção na Prefeitura do Rio. Além do prefeito Marcelo Crivella, também são alvos da operação o presidente da Riotur, Marcelo Alves, e seu irmão, Rafael Alves

www.brasil247.com - O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella
O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Agentes da Polícia Civil e integrantes do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) cumprem na manhã desta terça-feira (10) mandados de busca e apreensão em uma investigação que apura a suspeita de uma espécie de balcão de negócios na Prefeitura do Rio que viabilizava a liberação de recursos públicos para empresas privadas mediante o pagamento de propinas. Além do prefeito Marcelo Crivella, também são alvos da operação o presidente da Riotur, Marcelo Alves, e seu irmão, Rafael Alves.

Segundo reportagem do jornal O Globo, a investigação teve como ponto de partida a delação do doleiro Sérgio Mizrahy, preso no ano passado durante a operação Câmbio, Desligo. Mizrahy disse em sua delação que havia implantando um “QG da propina” na sede do Executivo carioca.

“Rafael Alves viabiliza a contratação de empresas para a prefeitura e o recebimento de faturas antigas em aberto, deixadas na gestão do antigo prefeito Eduardo Paes, tudo em troca do pagamento de propina”, destacou o doleiro em sua delação. 

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email