Para integrantes do governo Witzel, prisão de ex-secretário complica situação do governador

Avaliação é que a prisão de Edmar Santos , ex-secretário de Saúde do Rio de Janeiro, favorece o processo de impeachment contra o governador

(Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Para integrantes do primeiro escalão do governo do Rio de Janeiro, a prisão do ex-secretário de Saúde do Rio Edmar Santos nesta sexta-feira (10) complica ainda mais a relação do governador Wilson Witzel (PSC) com o Legislativo fluminense. Segundo reportagem da CNN Brasil, a avaliação é que a prisão do ex-secretário favorece um processo de impeachment contra o governador. 

Edmar Santos comandou a Secretaria Estadual de Saúde de janeiro a maio deste ano, quando foi afastado pela suspeita de irregularidades e fraudes em contratos para a compra de equipamentos e insumos destinados ao combate da Covid-19 no estado. 

Ainda conforme a reportagem, Edmar já era investigado no âmbito administrativo pela suspeita de irregularidades em contratos da ordem de R$ 110,6 milhões. 

Segundo aliados de Witzel ouvidos pela CNN, o governador deverá enfrentar dificuldades para se livrar do processo de impeachment, uma vez que fatos novos surgem diariamente e complicam ainda mais a situação. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email