Pesquisa Atlas/El País já coloca Guilherme Boulos em segundo lugar em São Paulo

Pesquisa divulgada pela Consultoria Atlas apontou que o líder do MTST, Guilherme Boulos (PSOL), aparece em segundo lugar na disputa pela Prefeitura de São Paulo, com 12,4% dos votos, atrás do prefeito Bruno Covas (PSDB), com 16%. Em terceiro lugar está Celso Russomano (Republicanos), com 12,3%, e Márcio França (PSB) em quarto (11,5%)

Bruno Covas e Guilherme Boulos
Bruno Covas e Guilherme Boulos (Foto: GOVSP | Brasil 247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Uma pesquisa feita pela Consultoria Atlas, em parceria com o El País, e divulgada nesta sexta-feira (11), apontou que o prefeito de São Paulo e candidato à reeleição, Bruno Covas (PSDB), lidera, com 16% das intenções de votos, seguido pelo coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos (PSOL), com 12,4%. Celso Russomano (Republicanos) tem 12,3% e o ex-governador Márcio França (PSB), 11,5%. Como a margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos, eles dividem a liderança. 

De acordo com os dados, a ex-prefeita Marta Suplicy (Solidariedade) aparece na quinta posição (4,2%). Joice Hasselmann (PSL), Jilmar Tatto (PT) e Andrea Matarazzo (PSD) têm 2,1%. 

Arthur do Val (Patriota) tem 1,9%, Filipe Sabará (Novo), 1,1%, e Orlando Silva (PC do B), 0,8%. 

Oito candidatos não pontuaram: Antônio Carlos Silva (PCO), Levy Fidelix (PRTB), Vera Lúcia (PSTU), Marcos da Costa (PTB), Ribas Paiva (PTC), Antonio Carlos Mazzeo (PCB), Vivian Mendes (UP) e Marina Helou (Rede).

Votos brancos e nulos somaram 11,9%. Ao todo, 13% dos entrevistados afirmaram não saber em quem votar e 8,3% dos eleitores anunciaram que iriam votar em outros candidatos.

O levantamento ouviu o que as pessoas pensam sobre a política nacional. Segundo as estatísticas, o governo Jair Bolsonaro é reprovado por 56,7% dos entrevistados, ante 40,4% que aprovam a gestão dele e 2,9% não souberam responder.

Foram entrevistados 1.514 eleitores entre 26 de agosto e 1º de setembro, via Internet. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número SP06002/2020.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email