Pesquisador do Datafolha é agredido com socos por bolsonarista no interior de SP

Caso é mais um na atual escalada de hostilidade contra profissionais do instituto de pesquisa

Bolsonarista Rafael Bianchini, que agrediu pesquisador do Datafolha em Ararinha (SP)
Bolsonarista Rafael Bianchini, que agrediu pesquisador do Datafolha em Ararinha (SP) (Foto: Reprodução/Facebook)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Um pesquisador do Datafolha foi agredido por um apoiador de Jair Bolsonaro nesta terça-feira (20) na cidade de Ariranha (SP).

Segundo a Folha de S. Paulo, o pesquisador entrevistava uma pessoa, quando o bolsonarista identificado como Rafael Bianchini se aproximou e, aos gritos, passou a exigir que também fosse ouvido para o levantamento. "Só pega Lula" e "vagabundo" foram termos gritados pelo bolsonarista no meio da rua.

continua após o anúncio

O pesquisador do Datafolha foi atingido pelas costas, e o tablet usado para a entrevista foi derrubado ao chão. Quando o pesquisador reagiu às agressões, ele passou também a ser atacado por um filho do bolsonarista.

"O pesquisador estava desempenhando seu trabalho e foi covardemente agredido fisicamente. Nada justifica qualquer tipo de agressão. Estamos acompanhando um aumento da hostilidade em relação aos pesquisadores e isso é muito preocupante", afirma Luciana Chong, diretora do Datafolha.

continua após o anúncio

O pesquisador do instituto foi atendido num pronto-socorro da cidade e liberado em seguida. O caso foi registrado na delegacia local. "Foi registrado o boletim de ocorrência e isso deve ser investigado pela polícia. Deve resultar numa ação penal", disse o advogado da Folha Luís Francisco Carvalho Filho.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247