PF descobre plano contra deputada Talíria na Deep Web, mas governo do RJ é omisso

A deputada federal Talíria Petrone (PSOL-RJ) voltou a ser vítima de ameaças, informou o PSOL nesta quarta-feira (26); a Polícia Federal obteve informações de conversas na chamada Dark Web, em abril deste ano, que apontam para um plano contra a parlamentar que estaria sendo elaborado desde 2018

deputada Talíria Petrone com viúva da vereadora Marielle Franco
deputada Talíria Petrone com viúva da vereadora Marielle Franco (Foto: PSOL)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A deputada federal Talíria Petrone (PSOL-RJ) voltou a ser vítima de ameaças, informou o PSOL nesta quarta-feira (26). A Polícia Federal obteve informações de conversas na chamada Dark Web, em abril deste ano, que apontam para um plano contra a parlamentar que estaria sendo elaborado desde 2018. 

"Desde então, ela está sendo acompanhada por agentes da Polícia Legislativa em todos os lugares nos quais circula em Brasília. Diante da gravidade do teor das ameaças, a própria Polícia Federal informou o caso ao presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia. Prontamente, Maia enviou ofício ao governador do Estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, solicitando que o governo estadual garanta proteção e escolta 24 horas quando a parlamentar estiver no Rio. O primeiro ofício de Maia foi enviado em 23 de abril. Diante do silêncio do governador o presidente da Câmara Federal enviou novo ofício reiterando a solicitação no dia 10 de maio. A bancada do PSOL também enviou ofício ao governador pedindo para tratar do assunto. Mas, até o momento, não há qualquer resposta sobre a solicitação", informa o partido.

O caso vinha sendo tratado com sigilo, conforme sugerido pelos órgãos de segurança. "Mas, devido ao total descompromisso do governo com a segurança de uma parlamentar federal, o PSOL resolveu trazer a público para buscar uma solução pública. Não trata-se de um pedido pessoal, mas de garantir o direito de que uma parlamentar eleita exerça seu mandato em segurança", explica o partido.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247