PF investiga possíveis fraudes no Hospital Gaffrée e Guinle, da UniRio

Segundo a PF, em um dos contratos, máscaras e aventais estavam sendo cotados a R$ 47,80 e R$ 49,50, respectivamente, no Hospital Universitário Gaffrée e Guinle, vinculado à UniRio. O valor é bem mais alto do que os cotados por um chamamento público da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), que eram de R$ 12,50 e R$ 15

PF mira desvios na saúde do Rio
PF mira desvios na saúde do Rio (Foto: Ueslei Marcelino - Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Vitor Abdala - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

Policiais federais cumprem nesta quarta-feira (10) cinco mandados de busca e apreensão em uma investigação sobre fraudes em procedimentos de compras de equipamentos no Hospital Universitário Gaffrée e Guinle, vinculado à Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio).

A operação Desmascarados investiga possível favorecimento a um grupo de empresas e sobrepreço na compra de equipamentos de proteção individual (EPIs) durante a pandemia de covid-19.

Segundo a Polícia Federal, em um dos contratos, no valor de R$ 1,28 milhão, máscaras e aventais estavam sendo cotados a R$ 47,80 e R$ 49,50, respectivamente. O valor é bem mais alto do que os cotados por um chamamento público da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), que eram de R$ 12,50 e R$ 15.

A investigação tem como base uma auditoria da EBSERH, estatal que administra hospitais universitários federais, e uma fiscalização da Controladoria Geral da União (CGU). Os mandados, expedidos pela 5ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, estão sendo cumpridos nas cidades do Rio e Duque de Caxias.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email