Picciani: pedidos de impeachment de Pezão serão analisados próxima semana

O presidente da Alerj, Jorge Picciani (PMDB), informou que foram concluídos os pareceres feitos pela Procuradoria Geral da Casa sobre os oito pedidos de impeachment para afastar o governador Luiz Fernando Pezão (PMDB); Picciani havia dito que ia analisar todos os pedidos de impeachment na próxima semana, mas afirmou que a Casa "está com seu duodécimo atrasado desde fevereiro"; "Avisei ao secretário de Fazenda e avisei ao governador: é necessário não cercear o funcionamento do poder Legislativo porque isso, sim, é crime de responsabilidade. Vou estar decidindo na próxima semana sobre todos pedidos de impeachment", disse Picciani; aliados e oposicionistas veem a declaração como indicativo de que o impeachment será rejeitado

O presidente da Alerj, Jorge Picciani (PMDB), informou que foram concluídos os pareceres feitos pela Procuradoria Geral da Casa sobre os oito pedidos de impeachment para afastar o governador Luiz Fernando Pezão (PMDB); Picciani havia dito que ia analisar todos os pedidos de impeachment na próxima semana, mas afirmou que a Casa "está com seu duodécimo atrasado desde fevereiro"; "Avisei ao secretário de Fazenda e avisei ao governador: é necessário não cercear o funcionamento do poder Legislativo porque isso, sim, é crime de responsabilidade. Vou estar decidindo na próxima semana sobre todos pedidos de impeachment", disse Picciani; aliados e oposicionistas veem a declaração como indicativo de que o impeachment será rejeitado
O presidente da Alerj, Jorge Picciani (PMDB), informou que foram concluídos os pareceres feitos pela Procuradoria Geral da Casa sobre os oito pedidos de impeachment para afastar o governador Luiz Fernando Pezão (PMDB); Picciani havia dito que ia analisar todos os pedidos de impeachment na próxima semana, mas afirmou que a Casa "está com seu duodécimo atrasado desde fevereiro"; "Avisei ao secretário de Fazenda e avisei ao governador: é necessário não cercear o funcionamento do poder Legislativo porque isso, sim, é crime de responsabilidade. Vou estar decidindo na próxima semana sobre todos pedidos de impeachment", disse Picciani; aliados e oposicionistas veem a declaração como indicativo de que o impeachment será rejeitado (Foto: Leonardo Lucena)

Rio 247 - O presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), Jorge Picciani (PMDB), informou que foram concluídos os pareceres feitos pela Procuradoria Geral da Casa sobre o impeachment do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB). Na quarta (24), durante sessão no Legislativo, Picciani afirmou que ia analisar todos os pedidos de impeachment do peemedebista na próxima semana.

São oito pedidos de impedimento, de acordo com a Alerj. Entre os pedidos estão do PSol e de sindicatos de servidores do Rio de Janeiro. Ao secretário da Casa Civil, Picciani informou que vai despachar os pedidos já na segunda (29). 

"Esta Casa [Alerj] está com seu duodécimo atrasado desde fevereiro. Avisei ao secretário de Fazenda e avisei ao governador: é necessário não cercear o funcionamento do poder Legislativo porque isso, sim, é crime de responsabilidade. Vou estar decidindo na próxima semana sobre todos pedidos de impeachment", disse Picciani. As entrevistas foram publicadas no G1.

Aliados e oposicionistas veem a fala de Picciani como uma indicação da rejeição dos novos pedidos de impedimento do governador. "Ele deu a dica: 'Isso sim dá cassação', falando sobre os repasses [do duodécimo] para a Alerj", afirma um aliado, analisando que, na visão de Picciani, os outros pedidos não seriam passíveis de cassação. "Não há clima no momento. Tirá-lo [Pezão] não resolve o problema do estado", acrescentou.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247