PMs que chutaram, sufocaram e arrastaram mulher negra em SP são afastados de suas funções

Policiais militares filmados agredindo uma mulher em Parelheiros, no extremo sul da capital de São Paulo, foram afastados de suas funções após agressões físicas contra mulher negra, que foi sufocada, arrastada pelos policiais na rua e teve que passar por uma cirurgia na perna

Policial militar pisando no pescoço de uma mulher negra de 51 anos na Zona Sul de SP.
Policial militar pisando no pescoço de uma mulher negra de 51 anos na Zona Sul de SP. (Foto: Reprodução/TV Globo)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 -  Os policiais militares que foram filmados agredindo uma mulher em Parelheiros, no extremo sul da capital de São Paulo, foram afastados de suas funções após agressões físicas contra mulher negra, que foi sufocada, arrastada pelos agentes na rua e teve que passar por uma cirurgia na perna. 

As cenas da agressão gratuita contra a mulher foram ao ar no programa Fantástico deste domingo (12). 

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), revelou na noite deste domingo (12) que os PMs foram afastados de suas funções e classificou a abordagem como "inaceitável". 

"Os policiais militares que agrediram uma mulher em Parelheiros, na Capital de SP, já foram afastados e responderão a inquérito. As cenas exibidas no Fantástico causam repulsa. Inaceitável a conduta de violência desnecessária de alguns policiais. Não honram a qualidade da PM de SP", disse o chefe do Executivo paulista no Twitter.

Segundo reportagem do jornal Estado de S.Paulo, os oficiais foram afastados em 30 de maio, dia da ocorrência, e continuam realizando trabalhos administrativos. O inquérito corre em sigilo desde então.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email