Sudeste

'Pode ir para o raio que o parta que eu não estou nem aí', diz Tarcísio sobre denúncia à ONU por mortes em ações da PM paulista

Governador subiu o tom contra as críticas da operação da Polícia Militar que já deixou ao menos 39 mortos na Baixada Santista

Imagem Thumbnail
PM de São Paulo e Tarcísio de Freitas (Foto: Polícia Civil de SP/Twitter | ABR)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos,) reagiu com irritação ao ser questionado sobre as críticas à operação da Polícia Militar (PM) que já deixou ao menos 39 pessoas mortas em supostos confrontos na Baixada Santista e após entidades ligadas aos direitos humanos anunciarem que irão formalizar uma denúncia contra o governo paulista na Organização das Nações Unidas (ONU), nesta sexta-feira (8). "Sinceramente, nós temos muita tranquilidade em relação ao que está sendo feito. E aí, o pessoal pode ir na ONU, na Liga da Justiça, no raio que o parta que eu não estou nem aí”, disse Tarcísio, de acordo com o Metrópoles.

O governador defendeu a PM, a qual classificou como "profissional", e criticou as denúncias de supostos abusos policiais. Segundo Tarcísio, a ação visa enfrentar o crime organizado de maneira “profissional e séria”. Apesar da declaração, o governador disse que o Estado irá investigar as denúncias de abuso por parte dos policiais envolvidos na operação.

“Óbvio, tem uma questão de denúncia, vamos investigar. Agora, a gente precisa saber se, de fato, isso aconteceu. Não me parece ser o que está acontecendo. Não há interesse nenhum da nossa parte de confrontar ninguém. Nós tínhamos lá uma série de barricadas na Baixada Santista que foram removidas. Locais que o poder público não entrava. A gente está restabelecendo a ordem e isso é importante. Não existe progresso sem ordem”, afirmou.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO