Polícia Civil prende quase 200 pessoas no Rio

A maioria dos presos responde por crimes como homicídios, tráfico, roubos e furtos; os demais investigados respondem por outras crimes como estelionato e não pagamento de pensão alimentícia

A maioria dos presos responde por crimes como homicídios, tráfico, roubos e furtos; os demais investigados respondem por outras crimes como estelionato e não pagamento de pensão alimentícia
A maioria dos presos responde por crimes como homicídios, tráfico, roubos e furtos; os demais investigados respondem por outras crimes como estelionato e não pagamento de pensão alimentícia (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio 247 -  A Polícia Civil prendeu 196 pessoas, nesta quinta-feira (4), no Rio. A operação "Capturas" teve a participação das delegacias distritais e especializadas e foi flagrada para cumprir 300 mandatos de prisão.

A maioria dos presos responde por crimes como homicídios, tráfico, roubos e furtos. Os demais investigados respondem por outras crimes como estelionato e não pagamento de pensão alimentícia. 

De acordo com o chefe da Polícia Civil, Fernando Veloso, o grande número de prisões não tem a ver com política ou com o período eleitoral.

"Para a gente o que importa é que são 196 criminosos a menos nas ruas. São 196 pessoas a menos cometendo homicídios, praticando roubos, participando de tráfico de drogas e uma série de outros crimes", disse Veloso, em coletiva de imprensa.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247