Polícia fecha cerco para prender PM fujão

Polcia emitiu alerta em rodovias e aeroportos; o PM fugiu pela porta da frente da 35a. DP, na ltima segunda-feira, aps priso por estupro de jovem;comparsa do policial Frank Cimar Barbosa de Oliveira foi preso

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A pedido da Polícia Civil do Rio de Janeiro a Polícia Rodoviária Federal (PRF) emitiu comunicado de alerta nesta quarta-feira (18) para evitar fuga de policial militar Frank Cimar Barbosa de Oliveira Souza, suspeito de estuprar uma jovem na Zona Oeste no último final de semana. Comunicado aos aeroportos também foi emitido. A polícia prendeu seu comparsa, um policial civil que estava com uma arma registrada em nome do PM. Segundo o capitão Marcos dos Santos Machado, a espingarda calibre 12 estava no carro do agente. Ele foi levado por policiais da 2ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar (DPJM) para a 35ª DP (Campo Grande), onde foi autuado por porte ilegal de arma e liberado em seguida. Os dois são suspeitos de integrarem quadrilha de milícia que age na zona oeste da cidade do Rio.

De acordo com a PRF, o alerta vale para todos os postos no estado. Além de fiscalizar carros, motos e veículos de cargas, os agentes também vão vistoriar ônibus de linhas intermunicipais e interestaduais. Segundo a Polícia Civil, o cabo que trabalha no 17º BPM (Ilha do Governador), será acusado de sequestro, estupro, de ameaçar a vítima e outras testemunhas.

O PM, que teve a prisão preventiva decretada, é considerado foragido após ter sido levado para a delegacia e sair do local pela porta da frente. Ele foi preso em flagrante.

O delegado responsável pelo caso na 35a. Delegacia de Polícia em Campo Grande, zona oeste da cidade, Alberto de Oliveira Leite foi afastado do caso na última segunda-feira (16). O novo titular será o delegado Marcos Drucker. O Secretário de Segurança do estado determinou que a família da vítima receba apoio psicológico.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email