Polícia prende 42 que tentavam extorquir dinheiro de polo da Petrobras no Rio

Uma operação da Polícia Civil prendeu 42 suspeitos de integrar uma milícia que invadiu a cidade de Itaboraí, na Grande Rio; o grupo é comandado por Orlando Oliveira de Araújo, o Orlando Curicica, e exigia o pagamento de taxas da população e de empresas; Curicica também é apontado como um dos suspeitos na morte da vereadora Marielle Franco

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Uma operação da Polícia Civil e do Ministério Público do Rio prendeu, na manhã desta quinta-feira (4), 42 suspeitos de integrar uma milícia que invadiu a cidade de Itaboraí, na Região Metropolitana do Rio. O grupo é comandado por Orlando Oliveira de Araújo, o Orlando Curicica, e exigia o pagamento de taxas da população e de grandes empresas. Curicica também é apontado como um dos suspeitos na morte da vereadora Marielle Franco e do motorista dela, Anderson Gomes.

De acordo com as investigações, os milicianos fizeram cobranças até ao Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj). As cobras foram retomadas no ano passado.

A polícia ainda não informou se o Comperj efetuou os pagamentos exigidos pelos milicianos. Um dos alvos das investidas dos criminosos era o transporte de funcionários ao complexo.

A ação, batizada de Salvator, visa a cumprir 74 mandados de prisão - cinco deles contra policiais militares - e 90 mandados de busca e apreensão.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247