Polícia realiza blitz no entorno da Rocinha

Acessos Favela da Rocinha esto cercados de policiais do Batalho de Choque na Zona Sul, nesta quinta-feira (10); moradores e motoristas que passam pelo local so revistados

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio 247 _ Os acessos à Favela da Rocinha estão cercados de policiais do Batalhão de Choque na Zona Sul, nesta quinta-feira (10), que realizam blitz. Moradores e motoristas que passam pelo local são revistados, mas não há presos. O objetivo da polícia é evitar a fuga de criminosos. A Polícia Federal (PF) também continuará a monitorar a comunidade nesta quinta em busca de traficantes. A Rocinha deve receber uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) em breve.

Um dos homens mais procurados do País, o traficante Nem, Antônio Bonfim Lopes, chefão da Rocinha, foi preso no começo da madrugada da quinta-feira 10. Ele estava escondido no porta-malas de um automóvel que se passava por carro diplomático. O veículo foi parado por um comando policial, na Lagoa. O motorista mostrou nervosismo e foi retirado do veículo. Quando o porta-malas foi aberto, lá estava Nem. Ele ainda ofereceu R$ 1 milhão como suborno, mas não adiantou. Foi encaminhado para a Superintendência da Polícia Federal no Rio.

O objetivo da ocupação é a instalação de uma UPP (Unidade de Polícia Pacificadora). Ao menos três tipos de blindados da Marinha serão usados durante a ocupação. O apoio já foi realizado nas operações para pacificar o Complexo do Alemão e a Vila Cruzeiro, na zona norte, no final de novembro de 2010.

Leia:
Nem, chefão da Rocinha, é preso em porta-malas

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email