Policial mata motorista de aplicativo após discussão em posto de gasolina no Rio

O policial militar Giovani Peçanha de Athaíde matou o motorista de aplicativo identificado como Diego Sampaio. A mulher da vítima, Hellen Cristina Nascimento, contou que o policial estava discutindo com o frentista e atrasando o atendimento no posto. Após a confusão entre o PM e o casal, ele sacou baleou o motorista

PM mata um motorista de aplicativo em Niterói (RJ)
PM mata um motorista de aplicativo em Niterói (RJ) (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O policial militar Giovani Peçanha de Athaíde matou na noite dessa terça-feira (17) o motorista de aplicativo identificado como Diego Sampaio, após uma discussão em um posto de gasolina de Niterói, no Rio de Janeiro. Os relatos foram publicados em reportagem do site Uol.

A mulher da vítima, Hellen Cristina Nascimento, contou que o policial estava discutindo com o frentista e atrasando o atendimento no posto. A confusão entre o militar e o casal começou, após a mulher reclamar da atitude dele. Por consequência, o policial sacou a arma e baleou o motorista.

"Ele tirou a borracha que abastece o carro e o frentista disse que ele não poderia mexer ali, que ele [o frentista] poderia até ser chamado a atenção. Ele (o policial) respondeu dizendo que não estava nem aí para ele (frentista), estava brigando, querendo falar com o gerente. Eu disse a ele: 'Pô, cara, você está atrasando a vida de todo mundo' e aconteceu tudo isso", disse. 

A PM informou que a 4ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar ouviu o policial, que foi liberado. "Um procedimento apuratório interno foi instaurado para averiguar o fato", informou a PM através de nota.

O caso foi registrado na Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG).

O motorista deixa uma filha de oito anos.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email