“Popularidade de Temer é como rabo de cavalo: só cresce para baixo”

"Popularidade de Temer é como rabo de cavalo: só cresce para baixo! No Datafolha, conseguiu cair de 6% para 3%. Candidato presidencial que apoiou sua subida ao poder, diretamente ou através de seu partido, vai dizer o quê?", questionou o deputado federal Chico Alencar (Psol-RJ) no Twitter

"Popularidade de Temer é como rabo de cavalo: só cresce para baixo! No Datafolha, conseguiu cair de 6% para 3%. Candidato presidencial que apoiou sua subida ao poder, diretamente ou através de seu partido, vai dizer o quê?", questionou o deputado federal Chico Alencar (Psol-RJ) no Twitter
"Popularidade de Temer é como rabo de cavalo: só cresce para baixo! No Datafolha, conseguiu cair de 6% para 3%. Candidato presidencial que apoiou sua subida ao poder, diretamente ou através de seu partido, vai dizer o quê?", questionou o deputado federal Chico Alencar (Psol-RJ) no Twitter (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio 247 - O deputado federal Chico Alencar (Psol-RJ) criticou o governo Michel Temer, rejeitado pela quase totalidade dos brasileiro, sendo a gestão mais impopular desde a redemocratização. 

"Popularidade de Temer é como rabo de cavalo: só cresce para baixo! No Datafolha, conseguiu cair de 6% para 3%. Candidato presidencial que apoiou sua subida ao poder, diretamente ou através de seu partido, vai dizer o quê?", questionou o parlamentar em sua conta no Twitter. "Os 'temerários': Bolsonaro, Alckmin, Meirelles, Maia... Tem um monte! Assumam que apoiaram Temer no poder!", complementou.

De acordo com pesquisa Datafolha, divulgada pela Folha, apenas 3% dos 2.824 entrevistados consideram o governo Temer ótimo ou bom; regular, 14%, e ruim ou péssimo, 82%. O levantamento foi realizados em 174 municípios entre os últimos dias 6 e 7 de junho.

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247