Presídios do Rio de Janeiro terão segurança reforçada após intervenção federal

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária do Rio de Janeiro informou que antecipou "medidas de controle" nos presídios do estado para impedir eventuais reações da população carcerária à intervenção federal na segurança pública do estado; “Uma série de medidas operacionais foram adotadas, com o objetivo de impedir as instabilidades no sistema carcerário”, informou, em nota, o secretário de Administração Penitenciária, David Anthony

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária do Rio de Janeiro informou que antecipou "medidas de controle" nos presídios do estado para impedir eventuais reações da população carcerária à intervenção federal na segurança pública do estado; “Uma série de medidas operacionais foram adotadas, com o objetivo de impedir as instabilidades no sistema carcerário”, informou, em nota, o secretário de Administração Penitenciária, David Anthony
A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária do Rio de Janeiro informou que antecipou "medidas de controle" nos presídios do estado para impedir eventuais reações da população carcerária à intervenção federal na segurança pública do estado; “Uma série de medidas operacionais foram adotadas, com o objetivo de impedir as instabilidades no sistema carcerário”, informou, em nota, o secretário de Administração Penitenciária, David Anthony (Foto: Leonardo Lucena)

Da Agência Brasil

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária do Rio de Janeiro informou hoje (18) que antecipou "medidas de controle" nos presídios do estado para impedir eventuais reações da população carcerária à intervenção federal na segurança pública do estado, decretada na última sexta-feira (15).

“Uma série de medidas operacionais foram adotadas, com o objetivo de impedir as instabilidades no sistema carcerário”, informou, em nota, o secretário de Administração Penitenciária, David Anthony.

A Seap não detalhou as medidas alegando “questões de segurança”.

Na nota, a secretaria estadual destaca que algumas das “medidas de controle” do sistema prisional do Rio de Janeiro estavam em andamento desde 24 de janeiro, quando David Anthony assumiu o comando do órgão. “Embora a crise na segurança pública do Rio de Janeiro tenha sido alvo de atenção agora, a da Seap ocorreu há um mês, quando assumimos a atual administração”, afirmou o secretário.

Desde sexta-feira, após assinatura do decreto de intervenção federal pelo presidente Michel Temer, a segurança pública do Rio de Janeiro está sob comando do coronel Walter Braga Netto, do Comando Militar do Leste, nomeado interventor.

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247