Preso, ex-presidente da Alerj volta à 6ª série para reduzir pena

Acusado de favorecer a Odebrecht, o ex-presidente da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) Paulo Melo (MDB) voltou para a sala de aula em troca de redução de pena; Preso desde novembro de 2017, ele cursa o Ensino Fundamental no Colégio Estadual Henrique de Souza Filho, que funciona dentro do Presídio Pedrolino Werling de Oliveira (Bangu 8), no Rio

(Foto: Reprodução)

247 - O ex-presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) Paulo Melo (MDB) voltou para a sala de aula em troca de redução de pena. Preso desde novembro de 2017 pelo braço fluminense da Operação Lava Jato, cursa o Ensino Fundamental no Colégio Estadual Henrique de Souza Filho, que funciona dentro do Presídio Pedrolino Werling de Oliveira (Bangu 8), no Complexo Penitenciário de Gericinó, zona oeste da capital. O emedebista retomou os estudos a partir do 6.º ano do Fundamental, equivalente à antiga 5.ª série (a primeira do Ginásio). A informação foi publicada ontem pelo jornal O Globo.

Em março, o Tribunal Regional Federal da 2.ª Região (TRF-2) condenou Melo a 12 anos e 5 meses de prisão e a multa de R$ 7 milhões. O ex-parlamentar foi acusado de operar um esquema de propinas para favorecer a empreiteira Odebrecht e a Fetranspor, entidade que reúne as empresas de ônibus urbanos.

De acordo com a Lei de Execuções Penais, após a retomada dos estudos, Melo poderá abater um dia de sua pena para cada 12 horas de frequência escolar. A Seeduc informou que o ex-deputado frequenta as aulas três dias por semana (segundas, terças e quartas-feiras). “As aulas são ofertadas conforme o currículo estabelecido em unidades prisionais”, diz a nota da pasta de Educação.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247