Principais escolas de samba do Rio dizem que só participam de desfile se tiver vacina

Representantes das grandes escolas do Rio de Janeiro vão se reunir nesta terça-feira (14), para decidir os rumos do carnaval de 2021, por conta dos reflexos da pandemia da Covid-19

(Foto: Divulgação/Paulo Pinto/LigaSP)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Representantes das  grandes escolas do Rio de Janeiro vão se reunir nesta terça-feira (14), na Liga Independente das Escolas de Samba do Rio (Liesa), para decidir os rumos do carnaval de 2021, por conta da pandemia da Covid-19. 

Segundo informações do jornal O Globo, os principais dirigentes das escolas de samba disseram que não desfilarão em 2021, a menos que seja desenvolvida uma vacina a tempo. 

Segundo o jornal, Mangueira, Imperatriz Leopoldinense, Vila Isabel, Beija-Flor e São Clemente vão votar juntas pelo adiamento da festa por tempo indeterminado.

Uma das hipóteses estudada seria transferir os desfiles para os feriados da Semana Santa, em abril, ou de Corpus Christi, em junho. A mudança no calendário está sendo capitaneada pelo prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), que defende uma solução conjunta para todos estados do país.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247