Prisão de Nem revela 'Conexão Congo'

Traficante foi preso em porta-malas de carro oficial do consulado do pas africano na madrugada de hoje; suposto cnsul honorrio estava no veculo; Nem portava R$ 1 milho em dinheiro; priso revela estreita ligao de traficantes cariocas com pases da frica

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Um dos homens mais procurados do País, o traficante Nem, Antônio Bonfim Lopes, chefão da Rocinha, estava acompanhado do cônsul honorário do Congo quando foi preso na madrugada desta quarta-feira (10). Os países africanos por onde passa mais droga, com destino sobretudo à Europa, são o Gana, o Benim e o Congo. A África é uma das rotas mais procuradas pelos traficantes latino-americanos e a prisão de Nem revela a estreita ligação com o comércio de cocaína e maconha na região.

Ainda não foi confirmado se um homem identificado como André Luis Soares Cruz se passou por cônsul honorário da República do Congo durante a tentativa de fuga. Segundo o jornal "O Dia", André teria apresentado um passaporte falso aos militares. Junto com eles estavam Demostenes Armando Dantas Cruz e Luiz Carlos Cavalcanti Azenha, que se identificaram como funcionário do consulado e advogado, respectivamente.

Os policias desconfiaram de um veículo, inicialmente identificado como pertencente ao consulado do Congo, e informaram ao motorista que o carro seria revistado. O suposto funcionário do consulado, aparentando nervosismo, negou a revista alegando imunidade. Além de Nem - que estava escondido no porta-malas do veículo -  e do motorista, estava no carro também um homem que se identificou como advogado durante a abordagem policial.

Os agentes, que faziam uma blitz na região e já haviam parado vários carros, disseram que iriam acompanhar o veículo até a sede da PF. No caminho, o motorista do Corolla parou o veículo e ofereceu dinheiro aos PMs em troca da liberação, mas o suborno ficou só na tentativa. A oferta começou com R$ 30 mil e chegou até a R$ 1 milhão. O veículo foi escoltado por terra e também pelo ar, por um helicóptero da polícia, até a sede da Superintendência da Polícia Federal, no Rio, para onde o traficante foi levado.

Nem deve ser transferido ainda hoje para o presídio de Bangu, zona oeste do Rio. O criminoso continua prestando depoimento na Superintendência da Polícia Federal no Rio. Nem foi preso no começo da madrugada da quinta-feira 10. Ele estava escondido no porta-malas de um automóvel que se passava por carro diplomático. O veículo foi parado por um comando policial, na Lagoa. O motorista mostrou nervosismo e foi retirado do veículo. Quando o porta-malas foi aberto, lá estava Nem. Ele ainda ofereceu R$ 1 milhão como suborno, mas não adiantou.

Leia:
Nem será transferido para Bangu

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email