Prisão de Queiroz vai acelerar denúncia criminal contra Flávio Bolsonaro

As decisões judiciais indicam que existem provas suficientes para aceitar a denúncia pelos crimes de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa contra Flávio Bolsonaro, que deixaria de ser investigado para figurar como réu

Senador Flávio Bolsonaro 16/07/2019
Senador Flávio Bolsonaro 16/07/2019 (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

 

247 - A prisão do ex-assessor e apontado pelas investigações do Ministério Público do Rio de Janeiro como operador da rachadinha no gabinete de Flávio Bolsonaro, o ex-policial Fabrício Queiroz acelera o processo de denúncia contra o filho de Jair Bolsonaro que deixará o “status” de investigado para se tornar réu. A informação é da Folha.

"Analisando as provas constantes da investigação, em especial os relatórios de inteligência financeira produzidos pelo Coaf, os extratos bancários e demais diligências produzidas, verifica-se que há prova da existência do crime de peculato, materializado no esquema de 'rachadinhas' dos salários de servidores da Alerj", escreveu o juiz Flávio Itabaiana, da 27ª Vara Criminal, que determinou a prisão de Queiroz e outros envolvidos no caso.

O magistrado indica que existem provas suficientes para aceitar a denúncia pelos crimes de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa, da qual seria o líder.

Em áudio revelado pela Folha, Queiroz definiu o perigo das investigações como “uma pica do tamanho de um cometa”. De acordo com as investigações, Queiroz era o operador financeiro do senador Flávio Bolsonaro no esquema. Ele recebia parte do salário de alguns assessores de Flávio por meio de depósitos em espécie, transferência bancária ou dinheiro vivo. Promotores afirmam que parte do recurso recolhido era destinado para pagar despesas pessoais do senador.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247