CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Sudeste

PT lança Lindbergh e PMDB do Rio ameaça apoiar Aécio

O PT lançou neste sábado (22), no encontro estadual da legenda, a candidatura de Lindbergh Farias ao governo do Rio; no ato, ele disse que o governo do PMDB está distante do povo; enquanto isso, o presidente estadual do PMDB, Jorge Picciani declarou com todas as letras que peemedebistas do Rio vão subiu no palanque tucano de Aécio Neves caso o PT insista na candidatura de Lindbergh; tensão cresce junto com as dificuldades de acordo para os palanques regionais; aliados no plano nacional, PT e PMDB estão divididos também no Ceará, Piauí, Bahia, Maranhão, Amazonas, Goiás e Paraná

Imagem Thumbnail
O PT lançou neste sábado (22), no encontro estadual da legenda, a candidatura de Lindbergh Farias ao governo do Rio; no ato, ele disse que o governo do PMDB está distante do povo; enquanto isso, o presidente estadual do PMDB, Jorge Picciani declarou com todas as letras que peemedebistas do Rio vão subiu no palanque tucano de Aécio Neves caso o PT insista na candidatura de Lindbergh; tensão cresce junto com as dificuldades de acordo para os palanques regionais; aliados no plano nacional, PT e PMDB estão divididos também no Ceará, Piauí, Bahia, Maranhão, Amazonas, Goiás e Paraná (Foto: Realle Palazzo-Martini)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - No dia em que o PT reuniu centenas de militantes na quadra do Salgueiro no Rio de Janeiro, neste sábado (22), no Encontro Estadual da legenda, para lançar a candidatura do senador Lindbergh Farias à sucessão do governador Sérgio Cabral, o presidente do PMDB do Rio de Janeiro, Jorge Picciani, lançou um ultimato. Se o PT insistir na candidatura de Lindbergh Farias, o partido vai declarar apoio a Aécio Neves (PSDB) na disputa presidencial. O PMDB cobra a adesão do PT ao projeto peemedebista de lançar de lançar o atual vice-governador fluminense Luiz Fernando Pezão.

“Se o PT tiver candidato ao governo do Rio, nós (PMDB) vamos apoiar o Aécio Neves (PSDB) para presidente”, declara Picciani à coluna Panorama Político, do jornalista Ilimar Franco, do jornal O Globo.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A pressão do PMDB do Rio é mais um round da queda de braço na relação tempestuosa entre PT e PMDB para as eleições de 2014. Os ânimos estão acirrados desde que o PT colocou em evidência o nome de Lindbergh, mas a tensão chega agora ao nível máximo com a ameaça do apoio fluminense ao principal adversário dos petistas.

No ato do PT, Lindberg Farias criticou a distância dos governos do PMDB em relação ao povo. "Vamos fazer um governo com mobilização popular e orçamento participativo. Precisamos inverter as prioridades no estado", disse o petista, para uma militância entusiasmada. Dificilmente candidatura será retirada, mesmo com o ex-presidente Lula e a presidente Dilma mais animados com o projeto do PMDB no Rio.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Os acertos regionais têm se mostrado um sério empecilho à manutenção da aliança nacional pela reeleição da presidente Dilma Rousseff, à revelia dos esforços do vice-presidente Michel Temer, que tenta apagar os incêndios nos estados. Além do Rio de Janeiro, existem em ambos os lados problemas na manutenção das alianças no Ceará, Piauí, Bahia, Maranhão, Amazonas, Goiás e Paraná.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO