Renato Feder, que ampliou privatização e militarização do ensino no Paraná, aceita comandar Secretaria de Educação de SP

O atual secretário de Educação do Paraná, o empresário Renato Feder, aceitou convite do governador eleito Tarcísio de Freitas para comandar a Secretaria da Educação paulista

www.brasil247.com - Renato Feder
Renato Feder (Foto: Jaelson Lucas/ANPr)


247 - O atual secretário de Educação do Paraná, Renato Feder, aceitou convite do governador eleito Tarcísio de Freitas (Republicanos) para comandar a Secretaria da Educação em São Paulo, informou a Folha de S.Paulo. De acordo com a reportagem, o nome de Feder deverá ser confirmado a partir da próxima semana, e ele assumirá a pasta em janeiro.

São Paulo tem a maior rede de ensino pública do País.

Feder é empresário da área de tecnologia. No Paraná, sua política esteve alinhada a interesses de fundações e empresários da área. No fim de outubro, o governo paranaense abriu um edital para contratar empresas que vão gerir 27 escolas estaduais, a partir do próximo ano.

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Paraná (APP-Sindicato), em nota, afirma que é “um projeto-piloto para o que está por vir: o fim da escola pública”.

Feder também promoveu uma ampliação de escolas militares no Paraná, o que é defendido pelos bolsonaristas, como Tarcísio.

O secretário é defensor da privatização do ensino e já defendeu a extinção do Ministério da Educação. Ele chegou a ser cotado pelo governo Jair Bolsonaro (PL) para comandar o MEC em julho de 2020, após a saída de Abraham Weintraub.

O governador eleito, Tarcísio de Freitas, portanto, deve aprofundar a destruição do ensino público paulista iniciada pelo PSDB.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247