Rio discute aperfeiçoamento do sistema de alerta para chuvas

Autoridades se renem para discutir novo sistema a fim de prevenir futuras catstrofes

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rivadavia Severo_Agência Brasil – Com a finalidade de prevenir desastres como os ocorridos no início deste ano na Região Serrana, representantes da Secretaria Estadual do Ambiente e das defesas civis do estado e de 19 municípios do Rio de Janeiro, se reuniram hoje (11) para o aperfeiçoamento do Sistema de Alerta de Cheias nestas áreas.

 No encontro, também foi anunciada a aquisição de dois radares meteorológicos que preveem a intensidade e o volume de chuva em no máximo três horas. Segundo o secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc, essa tecnologia deve ser empregada no início do próximo ano, assim como a instalação de estações de radiocomunicação nas regiões norte e noroeste do estado.

 O secretário disse que o país tem que ter cultura de prevenção. “Não adianta produzir uma informação boa, tem que ter uma estrutura boa e exercícios. Nós vamos fazer exercícios na região serrana, na baixada para a população treinar. O Brasil não tem a cultura da prevenção. Em Cuba, todo o mundo sabe o que fazer quando tem ciclone, no Chile, todo mundo sabe o que fazer, porque desde garoto treina para terremotos”.

 O Sistema de Alerta de Cheias existe há quatro anos e é uma iniciativa do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), órgão vinculado à Secretaria Estadual de Meio Ambiente. As chuvas que atingiram a Região Serrana, em janeiro deste ano, deixaram mais de mil mortos e devastaram diversos municípios e consideradas a maior tragédia climática do país.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email