Rio sobre 11 posições no ranking do Ideb

Rede estadual de ensino ocupa a 15ª colocação; secretário de Educação Wilson Risolia acredita que queda do abandono escolar e uso do planejamento estratégico influenciaram no resultado

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Rio - A rede estadual do Rio de Janeiro subiu, em apenas um ano, 11 posições no ranking Ideb 2011 (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), saindo da 26ª para a 15ª colocação no Ensino Médio.

"Foi um resultado maravilhoso para uma rede que estava em penúltimo lugar na última avaliação. Conseguimos alcançar as metas estabelecidas no início de 2011, quando implementamos o Planejamento Estratégico da Secretaria de Educação", afirmou o secretário de Educação, Wilson Risolia.

A melhoria se deu, principalmente, por causa da evolução da proficiência (indicador que mede a aprendizagem dos alunos). Nesse quesito, o Estado do Rio foi o que mais avançou entre os estados da Federação. Segundo o governo do estado, isso se traduz em uma melhoria da qualidade do serviço prestado aos alunos e, ainda, na redução da desigualdade entre as diversas escolas da rede estadual.

"As avaliações periódicas já apontavam uma melhoria no aprendizado dos alunos. Percebemos, na análise dos microdados, que a desigualdade da rede caiu em 25%. Isso foi fruto de um trabalho árduo das Diretorias Regionais e dos nossos professores", disse o secretário.

A rede estadual obteve ainda a segunda melhor variação do país no indicador de fluxo escolar. "É importante salientar que o avanço no indicador de fluxo se deve, principalmente, à redução do nível de abandono (de 16,5% em 2009 para 14,4% em 2011). Analisando o comportamento da taxa de rendimento divulgada pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), percebemos que a variável 'abandono' contribuiu com 77% na melhoria da respectiva taxa. Essa notícia também merece ser comemorada, porque investimos na permanência dos alunos com ações de reforço escolar e com o programa Renda Melhor Jovem (benefício destinado a alunos vindos de famílias com renda per capita mensal de R$ 120,00)", explicou Risolia.

A variação do Ideb na rede privada foi negativa em 4% (de 5,7 em 2009 para 5,5 em 2011). Por outro lado, a rede estadual apresentou variação positiva de 15% (de 2,8 em 2009 para 3,2 em 2011), o que fez haver uma melhoria do Ideb total. O estado, no geral, saiu de 3,3 em 2009 para 3,7 em 2011.

Tanto nos anos iniciais como nos anos finais, melhoramos o Ideb em relação a 2009, que variou 4% e 9%, respectivamente. Nos dois segmentos, o Estado do Rio manteve a posição no ranking (17º e 22º), embora o Rio tenha obtido a 8ª melhor variação do Brasil no Ensino Fundamental II. Neste segmento, somente 56% dos estados cumpriram as metas estabelecidas pelo Ministério de Educação (MEC).
No Ensino Fundamental I, a participação do Estado é pouco representativa, pois vem dando terminalidade às séries iniciais.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email