Roberto Jefferson faz ataque homofóbico a Doria e Covas

O ex-deputado Roberto Jefferson usou suas redes sociais para lançar ataques homofóbicos ao prefeito de São Paulo, Bruno Covas e contra o governador João Doria.“Em São Paulo o poder é gay", disse

O ex-deputado Roberto Jefferson, delator do chamado 'mensalão', é o primeiro condenado na Ação Penal 470 a obter autorização judicial para conceder entrevistas; do condomínio de luxo na Barra da Tijuca onde vive, ele falou ao jornalista Bernardo Mello Franco e disse que havia pagamentos mensais a parlamentares; "As malas chegavam com R$ 30 mil, R$ 60 mil, R$ 50 mil. Não se comprovou porque não fotografaram", disse ele; no depoimento, ele bateu duro no PT; "Caiu aquele véu que havia sobre o PT, de partido ético, moralista. O PT posava de corregedor moral da pátria. Ali caiu a máscara"; ele sustenta a tese de que impediu que José Dirceu chegasse à presidência da República; ao compará-lo a Hugo Chávez, disse que "faltaria papel higiênico" no Brasil se isso acontecesse
O ex-deputado Roberto Jefferson, delator do chamado 'mensalão', é o primeiro condenado na Ação Penal 470 a obter autorização judicial para conceder entrevistas; do condomínio de luxo na Barra da Tijuca onde vive, ele falou ao jornalista Bernardo Mello Franco e disse que havia pagamentos mensais a parlamentares; "As malas chegavam com R$ 30 mil, R$ 60 mil, R$ 50 mil. Não se comprovou porque não fotografaram", disse ele; no depoimento, ele bateu duro no PT; "Caiu aquele véu que havia sobre o PT, de partido ético, moralista. O PT posava de corregedor moral da pátria. Ali caiu a máscara"; ele sustenta a tese de que impediu que José Dirceu chegasse à presidência da República; ao compará-lo a Hugo Chávez, disse que "faltaria papel higiênico" no Brasil se isso acontecesse (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Neste domingo (18), o ex-deputado Roberto Jefferson usou suas redes sociais para lançar ataques homofóbicos ao prefeito de São Paulo, Bruno Covas e contra o governador João Doria. 

“Em São Paulo o poder é gay; o governador, o vice, secretários de estado, o prefeito, nossa senhora!, é uma fauna. Um bando de alces, politicamente incorretos; histriônicos, vaidosos, autoritários, sem valores e corruptos. Gente sem limite, capaz de tudo. Vamos enfrentá-los”, escreveu Jefferson.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247