Serasa: inadimplência de empresas recuou em agosto

Um dos motivos foi o aumento da atividade para atender encomendas do Dia dos Pais



A inadimplência das companhias brasileiras desacelerou em agosto em razão do aumento da atividade provocado pelo Dia dos Pais, que gerou receitas necessárias para honrar parte dos financiamentos atrasados, informou hoje a Serasa Experian. Na comparação com julho, a inadimplência aumentou 1,9%, nível bem inferior aos 4,5% registrados em julho ante junho.

Na variação anual do Indicador de Inadimplência das Empresas calculado pela Serasa houve crescimento de 23,5% sobre agosto de 2010. No acumulado do ano, a alta foi de 14,8% em relação aos oito primeiros meses de 2010.

De janeiro a agosto, o valor médio das dívidas não bancárias, que incluem cartões de crédito, financeiras, lojas em geral e prestadoras de serviços, foi de R$ 739,45, cifra 1,6% maior em relação aos oito primeiros meses de 2010. O valor médio das dívidas com bancos teve um crescimento maior, de 9,1%, e alcançou R$ 5.165,06.

O valor médio dos títulos protestados subiu para R$ 1.760,16, alta de 7,6% no acumulado de janeiro a agosto. Já os cheques sem fundos tiveram valor médio de R$ 2.065,11, com crescimento de 1 5%.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email