Servidores do Ministério do Trabalho denunciam pressão de Cristiane Brasil

A deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ), que foi indicada para comandar a pasta mas até hoje não conseguiu assumir, por impedimento na Justiça, teria pressionado servidores a fechar a toque de caixa um contrato sem licitação: a contratação da FGV para uma consultoria de R$ 5,3 milhões; haveria até uma gravação com sua pressão sobre os funcionários

Cristiane Brasil
Cristiane Brasil (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio 247 - A deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ), que foi indicada para comandar o Ministério do Trabalho, mas até hoje não conseguiu assumir, por impedimento na Justiça, teria pressionado servidores da pasta a fechar a toque de caixa um contrato sem licitação.

Segundo a coluna Painel, da Folha de S.Paulo, haveria até uma gravação sua pressionando a equipe a fechar com rapidez a contratação da FGV para uma consultoria de R$ 5,3 milhões.

A assessoria da deputada disse que não comentaria uma gravação a qual não teve acesso, mas assegurou que Cristiane não tem relação com a FGV.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247