Servidores têm salários atrasados em quase 20 cidades do estado

Em pelo menos 18 de 92 municípios do estado do Rio de Janeiro os servidores públicos estão com salários atrasados ou sem data de pagamento ou estão com remunerações parceladas; também estão atrasados vencimentos de autônomos e terceirizados em dez prefeituras; foto: sede da prefeitura do Rio

Em pelo menos 18 de 92 municípios do estado do Rio de Janeiro os servidores públicos estão com salários atrasados ou sem data de pagamento ou estão com remunerações parceladas; também estão atrasados vencimentos de autônomos e terceirizados em dez prefeituras; foto: sede da prefeitura do Rio
Em pelo menos 18 de 92 municípios do estado do Rio de Janeiro os servidores públicos estão com salários atrasados ou sem data de pagamento ou estão com remunerações parceladas; também estão atrasados vencimentos de autônomos e terceirizados em dez prefeituras; foto: sede da prefeitura do Rio (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio 247 - Em pelo menos 18 de 92 municípios do estado do Rio de Janeiro os servidores públicos estão com salários atrasados ou sem data de pagamento ou estão com remunerações parceladas. Em nove cidades eles sequer receberam o 13º salário de 2016. Também estão atrasados vencimentos de autônomos e terceirizados em dez prefeituras. O levantamento é do Bom Dia Rio e publicado no G1, apontando que, entre as cidades com sérios problemas de pagamento, estão Rio, Duque de Caxias, Belford Roxo, Cabo Frio, Nova Iguaçu, São João de Meriti, São Fidelis, Valenç Teresópolis.

O estado foi o primeiro a decretar estado de calamidade financeira, no meio do ano passado. De acordo com relatório publicado na edição do Diário Oficial no dia 31 de março, a estimativa de déficit para 2017 passou de R$ 19,3 bilhões para R$ 21,7 bilhões.

A receita prevista para este ano também caiu, de R$ 53,9 bilhões para R$ 51,7 bilhões. Somente em janeiro e fevereiro, o estado do Rio já deve cerca de R$ 1,5 bilhão. 

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247