“Somos governados por um completo imbecil”, afirma Elika Takimoto

“Hoje a gente é, de fato, ‘Brasil acima de todos’. A gente está liderando, é o pior lugar do mundo de se estar no meio de uma pandemia”, destacou a professora em entrevista à TV 247. Assista

Elika Takimoto
Elika Takimoto (Foto: Ederson Casartelli)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A professora do Cefet-RJ Elika Takimoto, graduada em Física e doutora em Filosofia (UERJ), afirmou à TV 247 que Jair Bolsonaro já ultrapassou todos os limites e que seu impeachment já deveria ter acontecido.Ela destacou a péssima gestão do governo federal durante a pandemia de Covid-19, que fez o Brasil se tornar o epicentro da doença no mundo. “Esse projeto genocida é um projeto. Já tem documentos comprovando o quanto o governo Bolsonaro contribuiu para o aumento do número de mortes no Brasil. Hoje a gente é, de fato, ‘Brasil acima de todos’. A gente está liderando, é o pior lugar do mundo de se estar no meio de uma pandemia. A gente tem aqui uma concentração de um terço das mortes diárias por Covid no mundo, sendo que a nossa população não corresponde a 3% da população do mundo. Os números estão horrorosos”.

Elika classificou Bolsonaro como “um completo imbecil”. “A gente superou todos os limites já. O Bolsonaro era para ter saído, não era nem para ter sido eleito. O cara não consegue falar. A gente está sendo governado por um completo imbecil, uma pessoa que é desprovida de caráter, como a gente vê o tempo todo”.

Inscreva-se na TV 247, seja membro e compartilhe:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email