“Somos todos Paraisópolis”, diz Suplicy após ir a enterro de vítima de massacre da PM

O ex-senador Eduardo Suplicy (PT-SP) informou que foi ao enterro de uma das nove vítimas que morreram pisoteadas em um baile funk na favela de Paraisópolis, zona sul de São Paulo, e prestou solidariedade às famílias

(Foto: Reprodução)

247 - O ex-senador Eduardo Suplicy (PT-SP) prestou solidariedade às famílias das nove vítimas que morreram pisoteadas em um baile funk na favela de Paraisópolis, zona sul de São Paulo. '"Agora Somos Todos Paraisópolis.' Estive nesta tarde no enterro do jovem Gustavo Xavier, de 14 anos, que foi morto neste domingo na festa funk nas ruas de Paraisópolis", escreveu Suplicy no Twitter.

"Dezenas de jovens, seus colegas, familiares e amigos rezaram e prestaram sua solidariedade à mãe Raquel, à avó Maria Aparecida, ao padrasto Felipe, transmitindo o seu amor por ele. Depois fui visitar a família em sua casa muito modesta no Valo Velho. O laudo do IML informou que ele faleceu por asfixia causada pelos gases e também por provável estrangulamento em função de marca vermelha em seu pescoço", disse.

No final de semana, a Polícia Militar fez uma "ação de controle de distúrbios civis", para dispersão do baile, usando "munições químicas".

Ao vivo na TV 247 Youtube 247