Talíria Petrone está na mira de miliciano ligado a Escritório do Crime, diz revista

Deputada do PSOL seria alvo de criminoso investigado por morte de Marielle. O planejamento do ataque foi relatado ao Disque Denúncia

Talíria Petrone
Talíria Petrone (Foto: Arquivo pessoal)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum - A deputada federal Talíria Petrone (PSOL-RJ) entrou na mira de um criminoso ligado ao Escritório do Crime, grupo de milicianos, segundo reportagem da revista Veja. Um atentado que estaria sendo planejado contra ela foi reportado ao Disque Denúncia, serviço que recebe relatos anônimos sobre crimes no estado do Rio.

Por causa dessa ameaça, a parlamentar deixou o estado e agora esconde seu paradeiro, por segurança. Mas não foi o primeiro caso do tipo que a deputada sofreu. Ela é alvo de intimidações assim desde que entrou na vida política, em 2016. Devido a essas ocorrências graves, Talíria já foi à Organização das Nações Unidas (ONU), para pressionar o governo Jair Bolsonaro e ter acesso a medidas de segurança.

Esse ataque estaria sendo planejado pelo miliciano Edmilson Gomes Menezes, o Macaquinho, ligado ao Escritório do Crime. A Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (Draco) da Polícia Civil do Rio de Janeiro abriu um inquérito no mês passado para investigar o planejamento do atentado contra Talíria.

Leia mais na Fórum.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247