TCU afasta auditor ligado à família Bolsonaro que falsificou dados sobre mortes de Covid

O documento falsificado pelo auditor Alexandre Figueiredo Costa Silva Marques, que questiona as mortes decorrentes da Covid no Brasil, foi citado por Jair Bolsonaro a apoiadores como se fosse um levantamento oficial do TCU sobre o assunto. O TCU, após desmentir a fala de Bolsonaro, afastou Marques

Alexandre Figueiredo Costa Silva Marques e Bolsonaro
Alexandre Figueiredo Costa Silva Marques e Bolsonaro (Foto: Reuters | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Tribunal de Contas da União (TCU) afastou nesta quarta-feira (9) o auditor Alexandre Figueiredo Costa Silva Marques do grupo de auditores responsável pela fiscalização de gastos para ações de combate à pandemia da Covid-19 no país. 

Seu afastamento ocorreu após Marques falsificar dados a respeito das mortes decorrentes da Covid-19 no Brasil. 

Na última segunda-feira (7), falando para apoiadores, Bolsonaro apontou a existência de um suposto relatório do órgão que questionava as mortes por Covid-19 ao longo do ano de 2020. 

“Ali o relatório final, não é conclusivo, mas, em torno de 50% dos óbitos por Covid ano passado não foram por Covid, segundo o Tribunal de Contas da União”, disse Bolsonaro. 

O Tribunal, depois, desmentiu a fala de Bolsonaro que, no dia seguinte, foi obrigado a admitir o erro.

Além do afastamento desta quarta-feira, Alexandre é alvo de uma investigação preliminar realizada pela equipe técnica do TCU que apura o caso. Nesta quarta-feira, o TCU deverá decidir se abre um processo disciplinar contra ele que pode resultar no seu afastamento do cargo efetivo que ocupa e até na sua demissão.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email