Tesouro do clã Monteiro de Carvalho vai a martelo

Filhos de Astrid Monteiro de Carvalho decidiram leiloar coleo da me; objetos de arte, mveis e a casa da famlia em Santa Teresa, a Villa Beatriz, esto avaliados em R$ 17 milhes; leilo comea hoje, em Copacabana

Rio_247 - Acervo da tradicional família Monteiro de Carvalho, avaliado em 17 milhões, começa a ser leiloado hoje, no Atlântica Business Center, em Copacabana, Zona Sul do Rio. Móveis, objetos de arte e a casa da família em Santa Teresa, serão comercializados. O tesouro faz parte do espólio de Astrid Monteiro de Carvalho, filha mais velha de Joaquim Monteiro de Carvalho, o Baby, patriarca da família e um dos sócios-fundadores do grupo empresarial Monteiro Aranha. Eles foram responsáveis pela vinda da fábrica da montadora Volkswagen para o Brasil, em 1953.

Astrid morreu há dois anos e os quatro filhos decidiram vender as peças. Só no acervo de arte são 420 objetos, entre porcelanas, prataria, móveis, avaliados em R$ 3 milhões. A maioria dos objetos pertenceu ao pai, Baby, colecionador de porcelanas Companhia das Índias, datadas dos séculos 18 e 19.

Entre as relíquias estão uma sopeira, que pertenceu a Dom João VI, avaliada em R$ 23 mil. Uma tela de Di Cavalcanti, "Mulata", terá lance inicial de R$ 350 mil.

A casa de Santa Teresa, a Villa Beatriz, onde estavam as peças, também será vendida. Localizada em área nobre da cidade, tem terreno de 12 mil metros quadrados, está valiada em R$ 14 milhões. Astrid Monteiro de Carvalho morreu aos 66 anos, vítima de ataque cardíaco.

O grupo empresarial Monteiro Aranha possui conglomerado com participações em empresas nos setores de papel e celulose, petroquímica e incorporação imobiliária, além de notória relevância histórica.

O leilão começa hoje, às 20 horas, no Atlântica Business Center, em Copacabana, e terminará no próximo sábado.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247