TJ derruba liminar que suspendia volta às aulas presenciais em São Paulo

Com decisão do presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), desembargador Geraldo Pinheiro Franco, o retorno às salas de aula está previsto para o dia 8 de fevereiro

Sala de aula
Sala de aula (Foto: CECILIA BASTOS/USP Imagens)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), desembargador Geraldo Pinheiro Franco, cassou nesta sexta-feira (29) a decisão liminar de primeira instância que suspendia a volta das aulas presenciais no estado de São Paulo em fevereiro. 

O retorno havia sido suspenso na quinta-feira (28) por decisão da primeira instância. Com decisão, o retorno às salas de aula está previsto para o dia 8 de fevereiro.

Para o presidente do TJ-SP, a decisão da juíza Simone Casoretti, que suspedera o retorno das aulas presenciais nas escolas, levaria, na prática, "a um lockdown, o que não cabe ao Judiciário decretar".

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email