TRF revoga prisão domiciliar de Cavendish e Cachoeira

Desembargador Paulo Espírito Santo, do Tribunal Regional Federal da 2ª região (TRF2), revogou nesta quarta-feira, 6, a prisão preventiva domiciliar do contraventor Carlinhos Cachoeira, do dono da Delta, Fernando Cavendish, e dos outros três presos na Operação Saqueador; decisão da prisão domiciliar havia sido dada pelo desembargador Ivan Athié na sexta-feira, 1º, dentro da ação que investiga o desvio de R$ 370 milhões em contratos de obras públicas; com a nova decisão, os cinco presos permanecerão no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, Zona Oeste, onde aguardavam a chegada de tornozeleiras eletrônicas para iram para a prisão domiciliar

Desembargador Paulo Espírito Santo, do Tribunal Regional Federal da 2ª região (TRF2), revogou nesta quarta-feira, 6, a prisão preventiva domiciliar do contraventor Carlinhos Cachoeira, do dono da Delta, Fernando Cavendish, e dos outros três presos na Operação Saqueador; decisão da prisão domiciliar havia sido dada pelo desembargador Ivan Athié na sexta-feira, 1º, dentro da ação que investiga o desvio de R$ 370 milhões em contratos de obras públicas; com a nova decisão, os cinco presos permanecerão no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, Zona Oeste, onde aguardavam a chegada de tornozeleiras eletrônicas para iram para a prisão domiciliar
Desembargador Paulo Espírito Santo, do Tribunal Regional Federal da 2ª região (TRF2), revogou nesta quarta-feira, 6, a prisão preventiva domiciliar do contraventor Carlinhos Cachoeira, do dono da Delta, Fernando Cavendish, e dos outros três presos na Operação Saqueador; decisão da prisão domiciliar havia sido dada pelo desembargador Ivan Athié na sexta-feira, 1º, dentro da ação que investiga o desvio de R$ 370 milhões em contratos de obras públicas; com a nova decisão, os cinco presos permanecerão no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, Zona Oeste, onde aguardavam a chegada de tornozeleiras eletrônicas para iram para a prisão domiciliar (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio 247 - O desembargador Paulo Espírito Santo, do Tribunal Regional Federal da 2ª região (TRF2), revogou nesta quarta-feira, 6, a prisão preventiva domiciliar do contraventor Carlinhos Cachoeira, do dono da Delta, Fernando Cavendish, e dos outros três presos na Operação Saqueador.

A decisão da prisão domiciliar havia sido dada pelo desembargador Ivan Athié na sexta-feira, 1º, dentro da ação que investiga o desvio de R$ 370 milhões em contratos de obras públicas.

Com a nova decisão, os cinco presos permanecerão no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, Zona Oeste, onde aguardavam a chegada de tornozeleiras eletrônicas para iram para a prisão domiciliar.

O desembargador deferiu o pedido do Ministério Público Federal, que recorreu do habeas corpus, "mantendo na íntegra a prisão preventiva" de Cavendish, Cachoeira e dos empresários Adir Assad, Marcelo Abbud e Cláudio Abreu.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247