Tribunal de Justiça do Rio autoriza quebra de sigilos bancário e fiscal de Carlos Bolsonaro

Carlos Bolsonaro é suspeito de praticar rachadinha e nomear "funcionários fantasmas"

www.brasil247.com - Carlos Bolsonaro
Carlos Bolsonaro (Foto: Divulgação/Câmara Municipal do Rio de Janeiro)


247 - O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro autorizou a quebra dos sigilos bancário e fiscal do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ). 

Carlos é suspeito de praticar rachadinha e nomear "funcionários fantasmas". Ele é investigado pelo Ministério Público do Rio desde julho de 2019.

Segundo reportagem de 2019, Carlos empregou sete parentes de Ana Cristina Valle, segunda esposa de Jair Bolsonaro e sua ex-madrasta. Duas pessoas admitiram que nunca trabalharam para o vereador, embora estivessem nomeados.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Marta Valle, por exemplo, que é cunhada de Ana Cristina, sempre morou em Juiz de Fora, Minas Gerais, mas passou mais de sete anos lotada no gabinete de Carlos, no Rio. O salário de Marta era de R$ 9,6 mil.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email