Vacina da UFMG contra vírus do HIV chega na fase 3

Segundo a reportagem, com o financiamento da farmacêutica Johnson & Johnson, o imunizante da UFMG já está na terceira fase dos testes, sendo que estudos preliminares já comprovaram a segurança do imunizante,

Testes com vacina da UFPR para a Covid-19
Testes com vacina da UFPR para a Covid-19 (Foto: UFPR poderá fabricar vacina sem a necessidade de insumos importados)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247- A Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) está desenvolvendo o "Mosaico," vacina contra o vírus do HIV que já causou a morte de milhares ao longo das últimas décadas. A reportagem é do blog Aventuras na História, do portal UOL. 

Segundo a reportagem, com o financiamento da farmacêutica Johnson & Johnson, o imunizante da UFMG já está na terceira fase dos testes, sendo que estudos preliminares já comprovaram a segurança do imunizante, além da capacidade de induzir a imunidade cruzada, prevenindo contra diferentes subtipos do HIV. Agora, então, a universidade está procurando voluntários.

Nesse sentido, a UFMG espera que homens cisgêneros, que têm relações sexuais com outros homens e pessoas transexuais, se tornem voluntários. Segundo a universidade, os interessados devem ter idades entre 18 e 60 anos, além de não apresentarem qualquer tipo de profilaxia anterior ou posterior à possível exposição ao vírus.

Semelhante à Sputnik V (vacina russa contra o Coronavírus) o imunizante da universidade mineira conta com o vetor viral em sua composição.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email