Vale reduz pagamento de indenização a avós por morte de neto na tragédia em Brumadinho

O pagamento previsto era de R$500 mil, mas a Vale ganhou um recurso que permite o pagamento de apenas R$50 mil a cada parente; a empresa pretende diminuir ainda mais o valor

(Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Vale, que tinha sido condenada a pagar R$500 mil aos avós de Sérgio Carlos Rodrigues, neto único, teve recurso aprovado e agora pagará somente R$50 mil a cada parente. Sérgio, que era funcionário de empresa terceirizada no local, morreu após a tragédia envolvendo o rompimento da barragem na mina do Córrego do Feijão, em janeiro de 2019, em Brumadinho, MG.

Como reportado no G1, para o advogado da família, Alexandre Lopes de Oliveira, a Vale tem a intenção de reduzir ainda mais as indenizações. A tese é reforçada por uma acusação de agosto deste ano do Ministério Público Federal contra a mineradora.

“A Vale entrou com recurso de revista no Tribunal Superior do Trabalho e nós entramos também. Quero manter a decisão de primeiro grau no valor de R$ 500 mil. Foi uma redução drástica. A Vale trabalha com a tese que não teve violação da honra e imagem dos avós”, disse Oliveira.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247