Vídeo retrata a dor de mães com violência no Rio

Deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ) divulgou um vídeo com depoimentos de mães quer perderam seus filhos na violência do Rio de Janeiro; depoimentos foram extraídos de audiência pública realizada em julho deste ano na Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara em três comunidades cariocas; "Sabe o que é pior do que perder um filho trabalhador de 16 anos para uma bala direcionada por um policial? É receber, no Dia das MA~es, uma foto do meu filho morto deixada na porta da minha casa como deboche", diz uma mãe

Deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ) divulgou um vídeo com depoimentos de mães quer perderam seus filhos na violência do Rio de Janeiro; depoimentos foram extraídos de audiência pública realizada em julho deste ano na Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara em três comunidades cariocas; "Sabe o que é pior do que perder um filho trabalhador de 16 anos para uma bala direcionada por um policial? É receber, no Dia das MA~es, uma foto do meu filho morto deixada na porta da minha casa como deboche", diz uma mãe
Deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ) divulgou um vídeo com depoimentos de mães quer perderam seus filhos na violência do Rio de Janeiro; depoimentos foram extraídos de audiência pública realizada em julho deste ano na Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara em três comunidades cariocas; "Sabe o que é pior do que perder um filho trabalhador de 16 anos para uma bala direcionada por um policial? É receber, no Dia das MA~es, uma foto do meu filho morto deixada na porta da minha casa como deboche", diz uma mãe (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio 247 - A deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ) divulgou um vídeo com depoimentos de mães quer perderam seus filhos na violência do Rio de Janeiro. 

Os depoimentos foram extraídos de audiência pública realizada em julho deste ano na Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara em três comunidades cariocas. 

"Sabe o que é pior do que perder um filho trabalhador de 16 anos para uma bala direcionada por um policial? É receber, no Dia das MA~es, uma foto do meu filho morto deixada na porta da minha casa como deboche", diz uma mãe. 

Para Benedita, a luta contra a violência não é só de quem mora nas favelas e periferias das grandes cidades. "Por isto, estamos discutindo a violência, a exclusão e a luta pelos direitos humanos nas favelas do Rio de Janeiro", disse a deputada petista. 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247