Wadih defende banimento de Dallagnol do MP após confissão de que prisão de Lula foi "presente da CIA"

Em mensagem reservada, o chefe da Lava Jato disse que a prisão do presidente mais popular da história do Brasil foi um presente da agência de inteligência dos Estados Unidos

(Foto: Gustavo Bezerra | ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – "O procurador de piso Deltan Dallagnol, ao comemorar a prisão do ex Presidente Lula, disse que era um presente da CIA. Augusto Aras tem a obrigação de pedir esclarecimentos a seu colega. Caso a CIA tenha tido participação nessas investigações, esse sujeito tem de ser banido do MPF", disse o advogado Wadih Damous, ex-presidente da OAB-RJ, em seu twitter.

Inscreva-se na TV 247 e saiba mais:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email