Witzel diz que Bolsonaro é despreparado e o compara a Chávez, Fujimori e Erdogan

"Típico de quem não respeita diversidade de opiniões", rebateu o governador do Rio de Janeiro, depois que Jair Bolsonaro lhe chamou de "traidor" e diz que ele tenta "destruí-lo" para se eleger em 2022

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, rebateu as críticas que recebeu de Jair Bolsonaro e chamou o presidente de despreparado. Witzel também comparou Bolsonaro a Hugo Chávez, da Venezuela, Alberto Fujimori, do Peru, e Recep Tayyip Erdogan, da Turquia, indicando que o capitão seria autoritário.

"Ele usa vocabulário típico de Chávez, Fujimori e Erdogan (presidente da Turquia). Típico de quem não respeita diversidade de opiniões. Está no livro 'Como morrem as democracias'", afirmou. As declarações foram feitas durante apresentação do balanço de seu governo nesta terça-feira 17, em café da manhã com jornalistas.

“Evidente que ele [Bolsonaro] não se preparou. Você não consegue falar com ele sobre economia, sobre reforma da Previdência. A pauta é muito mais ideológica do que concreta e determinadas decisões não podem ser delegadas. Precisam ser direcionadas. Esperava mais”, disparou o governador. “O presidente tem um comportamento difícil. E não é de agora”, completou.

Eleito na onda do bolsonarismo, Witzel, que é de extrema-direita e executa no Rio uma política de segurança de extermínio da população das favelas, criticou até as políticas neoliberais da equipe econômica de Bolsonaro, alertando que o Brasil poderia ser tomado por uma convulsão social a exemplo de outros países latino-americanos.

“Estamos fazendo um antagonismo do PT com o Bolsonaro, discussões sobre o que se deve ensinar na escola e têm tomado um tempo. Essas discussões ideológicas animam as redes sociais. Enquanto isso os desempregados clamam por emprego e os empresários clamam por oportunidade", analisou.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247