Zema vende por R$ 1 empresa da Light que Aécio comprou por R$ 360 milhões

Em 13 de outubro deste ano, portanto há um mês, a Light aprovou a venda da sua participação de 17% na Renova Energia pelo valor simbólico de R$1,00

Governador Romeu Zema
Governador Romeu Zema (Foto: RENATO COBUCCI/Imprensa MG)

Por Marco Aurélio Carone, especial para o Viomundo - A campanha de Romeu Zema, eleito governador de Minas Gerais em 2018, trombeteava aos quatro ventos: uma nova maneira de governar.

Após quase 11 meses de governo, Novo é apenas o nome do partido dele.

Aos poucos, ele vai se envolvendo no lamaçal de corrupção que domina o Estado desde 2003, quando o tucano Aécio Neves, hoje deputado federal, assumiu o seu comando.

É o caso da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig).

Zema está permitindo que esse grupo do PSDB, ainda maioria na estatal, apague os rastros de um grande esquema de irregularidades.

Em 13 de outubro deste ano, portanto há um mês, a Light aprovou a venda da sua participação de 17% na Renova Energia pelo valor simbólico de R$1,00 – UM REAL.

Curiosamente, na assembleia de acionistas que aprovou a operação, o presidente da Cemig, Cledorvino Belini, deu-se por impedido. O motivo, não se sabe ainda.

Confira a íntegra no Viomundo.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247