Aprovação ao tucano Richa desaba e desnorteia PSDB

Pesquisa do Instituto Paraná Pesquisas, divulgada nesta terça-feira no jornal Gazeta do Povo, revela que nada menos que 76% dos paranaenses rejeitam o governo do tucano Beto Richa, que foi reeleito em outubro do ano passado; gestão vem sendo marcada por greves em todo o funcionalismo público, que se intensificaram depois que Richa tentou usar a previdência dos servidores para pagar salários; instituto dirigido por Murilo Hidalgo aponta, ainda, que se eleições fosse hoje, Richa não seria reeleito; situação caótica pesou na decisão de líderes do PSDB, que, na última sexta-feira, desembarcaram, ao menos oficialmente, da tese do impeachment da presidente Dilma Rousseff; texto de Esmael Morais

Pesquisa do Instituto Paraná Pesquisas, divulgada nesta terça-feira no jornal Gazeta do Povo, revela que nada menos que 76% dos paranaenses rejeitam o governo do tucano Beto Richa, que foi reeleito em outubro do ano passado; gestão vem sendo marcada por greves em todo o funcionalismo público, que se intensificaram depois que Richa tentou usar a previdência dos servidores para pagar salários; instituto dirigido por Murilo Hidalgo aponta, ainda, que se eleições fosse hoje, Richa não seria reeleito; situação caótica pesou na decisão de líderes do PSDB, que, na última sexta-feira, desembarcaram, ao menos oficialmente, da tese do impeachment da presidente Dilma Rousseff; texto de Esmael Morais
Pesquisa do Instituto Paraná Pesquisas, divulgada nesta terça-feira no jornal Gazeta do Povo, revela que nada menos que 76% dos paranaenses rejeitam o governo do tucano Beto Richa, que foi reeleito em outubro do ano passado; gestão vem sendo marcada por greves em todo o funcionalismo público, que se intensificaram depois que Richa tentou usar a previdência dos servidores para pagar salários; instituto dirigido por Murilo Hidalgo aponta, ainda, que se eleições fosse hoje, Richa não seria reeleito; situação caótica pesou na decisão de líderes do PSDB, que, na última sexta-feira, desembarcaram, ao menos oficialmente, da tese do impeachment da presidente Dilma Rousseff; texto de Esmael Morais (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News

Por Esmael Morais

A popularidade do governador Beto Richa (PSDB) virou pó. Apenas 20% dos paranaenses dizem aprovar a administração do tucano, diz levantamento da Paraná Pesquisas encomendado pelo jornal Gazeta do Povo

De acordo com a sondagem, 76% desaprovam a gestão de Beto Richa. O péssimo desempenho do governador desnorteia o PSDB nacional, como demonstrou o senador mineiro e ex-presidenciável Aécio Neves no fim desta semana.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso também entrou em campo, pois, acreditam os tucanos que a reprovação de Richa mine o movimento nacional pelo impeachment da presidenta Dilma Rousseff (PT) no dia 15 de março.

PUBLICIDADE

Em novembro de 2011, o governador do PSDB era aprovado por 74% dos eleitores paranaenses.

Em dezembro de 2014, o governo Richa tinha 65% de aprovação.

Para Murilo Hidalgo, diretor-presidente da Paraná Pesquisas, a queda na popularidade do governador Beto Richa (PSDB) tem a ver com a interrupção dos serviços públicos pelas greves e os crescentes protestos que pedem o impeachment do tucano.

PUBLICIDADE

Em dezembro do ano passado, 46% os entrevistados do instituto achavam que o reeleito estava conduzindo a administração “melhor do que esperado”. Agora, segundo o levantamento, somente 3% repetiram a avaliação e 71% dos pesquisados disseram que o governo do tucano está caminhando pior do que a expectativa.

A Paraná Pesquisas afirmar que, se as eleições fossem hoje, Beto Richa não seria reeleito no primeiro turno.

Confirmado em outubro no primeiro turno com 57% dos votos, agora apenas 38% dos entrevistados disseram que manteriam a escolha.

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email