Arquivo-bomba secreto da Odebrecht chega às mãos de Moro

As informações do software MyWebDay, usado para organizar a propina da Odebrecht, consideradas explosivas pela força-tarefa da Lava Jato, chegaram às mãos do juiz federal Sergio Moro; a empresa teria entregado cinco discos rígidos com o material; o conteúdo teria sido extraído por autoridades da Suíça em servidor da Odebrecht hospedado naquele país e repassado à empreiteira

Moro
Moro (Foto: Giuliana Miranda)

247 - Um dos maiores mistérios que cercam a delação da Odebrecht, o sistema MyWebDay, que registra toda a contabilidade de propina da empresa e é considerado explosivo, começa a aparecer. Na quarta (23), o procurador Deltan Dallagnol informou ao juiz Sergio Moro que a empresa entregou cinco discos rígidos que conteriam cópia do material.

O conteúdo teria sido extraído por autoridades da Suíça em servidor da Odebrecht hospedado naquele país e repassado à empreiteira. A empresa entregou também, no dia 8 de agosto, segundo Dallagnol, cópia de dispositivos de acesso de usuários do sistema. Até então o material era tido como indevassável.

Depois de instado pelo juiz Sergio Moro, que determinou comunicação imediata em caso de acesso ao arquivo-bomba, o Ministério Público Federal entregou o material. Os procuradores informaram ao magistrado que só recentemente receberam o seu conteúdo.

As informações são da coluna de Mônica Bergamo na Folha de S.Paulo.

Conheça a TV 247

Mais de Sul

Ao vivo na TV 247 Youtube 247