Atlético-PR usou verba da arena para contratação

O Atlético Paranaense usou parte do dinheiro que deveria ser investido na reforma da Arena da Baixada na aquisição de 50% dos direitos econômicos do lateral-direito Léo; a CAP S/A, que é uma empresa constituída pelo clube com a finalidade de receber verba pública para a obra do estádio, transferiu R$ 1,5 milhão ao Vitória-BA; a transação ocorreu em 26 de dezembro de 2013

O Atlético Paranaense usou parte do dinheiro que deveria ser investido na reforma da Arena da Baixada na aquisição de 50% dos direitos econômicos do lateral-direito Léo; a CAP S/A, que é uma empresa constituída pelo clube com a finalidade de receber verba pública para a obra do estádio, transferiu R$ 1,5 milhão ao Vitória-BA; a transação ocorreu em 26 de dezembro de 2013
O Atlético Paranaense usou parte do dinheiro que deveria ser investido na reforma da Arena da Baixada na aquisição de 50% dos direitos econômicos do lateral-direito Léo; a CAP S/A, que é uma empresa constituída pelo clube com a finalidade de receber verba pública para a obra do estádio, transferiu R$ 1,5 milhão ao Vitória-BA; a transação ocorreu em 26 de dezembro de 2013 (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Paraná 247 – O Atlético Paranaense usou parte do dinheiro que deveria ser investido na reforma da Arena da Baixada na aquisição de 50% dos direitos econômicos do lateral-direito Léo. A CAP S/A, que é uma empresa constituída pelo clube com a finalidade de receber verba pública para a obra do estádio, transferiu R$ 1,5 milhão ao Vitória-BA. A transação ocorre em 26 de dezembro de 2013. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

O estádio de Curitiba é o mais atrasado da Copa e já correu até o risco de ficar de fora do torneio. A conta da CAP S/A recebeu R$ 226 milhões de verba pública, financiada pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), responsável pela liberação de R$ 131,1 milhões, e pelo governo do Paraná, que liberou R$ 95,3 milhões. O clube destinou mais R$ 38 milhões para a obra.

De fato, não há como saber se a verba foi pública ou do clube, no entanto deveria ser aplicada exclusivamente na reforma do estádio. "A CAP S/A é uma empresa de propósito específico: a reforma do estádio", disse o secretário da Copa em Curitiba, Reginaldo Cordeiro. "Eu não sabia dessa movimentação. É estranha". Vale ressaltar que, embora a transação tenha sido efetuada, a contratação não ocorreu e Léo acabou indo para o Flamengo. O Atlético-PR quer a quantia de volta.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email