Bolsonaro critica licenças ambientais e diz que "cocozinho de índio" paralisa obras

"O cara vai lá, se encontrar –já que está na moda– um cocozinho petrificado de um índio, já era. Não pode fazer mais nada ali. Tem que acabar com isso no Brasil", disse Bolsonaro criticando as licenças ambientais no país

(Foto: Foto: Agência Brasil)

247 - O presidente Jair Bolsonaro (PSL) voltou a fazer referência a fezes em uma entrevista, dias depois de ter feito a sugêstão que o brasileiro alternasse os dias para "fazer cocô" para proteger o meio ambiente. 

Durante cerimônia para inaugurar a duplicação da BR-116, no Rio Grande do Sul, nesta segunda-feira (12), Bolsonaro disse que até um "cocozinho petrificado de índio" impede licenciamentos ambientais.

“Há anos um terminal de contêiner no Paraná, se não me engano, não sai do papel porque precisa agora também de um laudo ambiental da Funai. O cara vai lá, se encontrar –já que está na moda– um cocozinho petrificado de um índio, já era. Não pode fazer mais nada ali. Tem que acabar com isso no Brasil", criticou o presidente.

Ele ainda comentou sobre sugestão de alternar os dias de "fazer cocô", chamando o jornalista de idiota, e que respondeu ao repórter que "é só você cagar menos que com certeza a questão ambiental vai ser resolvida.”

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247