Boulos: não é admissível que violência e tiros virem forma de fazer política

O líder do MTST, Guilherme Boulos, presidenciável do PSOL, afirmou nesta tarde que participa do ato suprapartidário ao final da caravana do ex-presidente Lula como resposta ao fascismo que se instala no País; "Quando se trata de defender a democracia e barrar o fascismo, nós estamos todos juntos", disse Boulos; "Estaremos juntos construindo uma frente de esquerda, com suas respectivas candidaturas, pra dizer a esses canalhas: não deterão a esquerda no Brasil!", disse Juliano Medeiros, presidente nacional do PSOL

boulos lula
boulos lula (Foto: Aquiles Lins)

Paraná 247 - O líder do MTST, Guilherme Boulos, presidenciável do PSOL, afirmou nesta tarde que participa do ato suprapartidário ao final da caravana do ex-presidente Lula como resposta ao fascismo que se instala no País. "Quando se trata de defender a democracia e barrar o fascismo, nós estamos todos juntos", disse Boulos.

Assista ao vídeo:

 

 O presidente nacional do PSOL, Juliano Medeiros, também defendeu a unidade da esquerda brasileira contra o avanço do fascismo. "Estaremos juntos construindo uma frente de esquerda, com suas respectivas candidaturas, pra dizer a esses canalhas: não deterão a esquerda no Brasil!", disse Medeiros, no ato histórico em defesa da democracia e de fechamento da caravana de Lula. 

 

Conheça a TV 247

Mais de Sul

Ao vivo na TV 247 Youtube 247