Dallagnol diz que "homens sem misericórdia" destruíram as 10 medidas

“Esta semana, quando uma tragédia profunda mergulhou o país em um mar de sofrimento, homens sem misericórdia colocaram em curso uma estratégia cruel. Enquanto o Brasil estava de luto pelo acidente aéreo que matou dezenas de jogadores de futebol e enquanto as manchetes estavam cheias de dor, Deputados da Câmara trabalharam durante a noite para fazer o mais forte ataque a Lava Jato ao longo de mais de dois anos de vida”, disse o procurador Deltan Dallagnol, que coordena a Lava Jato; nesta semana, ele também afirmou que finalidade do pacote é "estancar a sangria" da Lava Jato, evocando o senador Romero Jucá (PMDB-RR), que dizia ser necessário derrubar a presidente Dilma Rousseff para estancar investigações

Brasília - O Procurador da República, coordenador da Força Tarefa do Ministério Público Federal na Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol
Brasília - O Procurador da República, coordenador da Força Tarefa do Ministério Público Federal na Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol (Foto: Leonardo Attuch)

247 – Ao participar de um evento sobre combate a corrupção no Panamá, o procurador Deltan Dallagnol afirmou que o Congresso Nacional destruiu as "10 medidas contra a corrupção".

“Aqueles vários, e poderosos, (parlamentares) investigados por corrupção, que sabem bem o que fizeram, conseguiram influenciar, de modo poderoso, a Câmara dos Deputados para aprovar um projeto que caminha para combater o combate à corrupção. Que caminha para favorecer a corrupção no Brasil”, afirmou.

“Esta semana, quando uma tragédia profunda mergulhou o país em um mar de sofrimento, homens sem misericórdia colocaram em curso uma estratégia cruel. Enquanto o Brasil estava de luto pelo acidente aéreo que matou dezenas de jogadores de futebol e enquanto as manchetes estavam cheias de dor, Deputados da Câmara trabalharam durante a noite para fazer o mais forte ataque a Lava Jato ao longo de mais de dois anos de vida”, concluiu.

Nesta semana, ele também afirmou que finalidade do pacote é "estancar a sangria" da Lava Jato, evocando o senador Romero Jucá (PMDB-RR), que dizia ser necessário derrubar a presidente Dilma Rousseff para estancar investigações.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247