Desembargador diz que Paraná tem "nível cultural superior" aos das regiões Norte e Nordeste

Desembargador Mário Helton Jorge afirmou, ainda, que o Paraná "não tem esse jogo político dos outros estados"

(Foto: Divulgação)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O desembargador do Tribunal de Justiça do Paraná Mário Helton Jorge afirmou, durante sessão realizada na última quinta-feira (13), destilou preconceito contra outras regiões do país ao afirmar que o estado "tem nível cultural superior ao Norte e ao Nordeste" e que também que não possui o "jogo político dos outros estados”. 

Segundo a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, o magistrado emitiu uma nota  em que diz “que não teve intenção de estabelecer comparação de cunho preconceituoso”.

continua após o anúncio

A declaração do desembargador aconteceu durante uma sessão da  2ª Câmara Criminal. Na ocasião, o desembargador disse que as pessoas lembram da Operação Lava Jato, do Petrolão e do Mensalão, mas que ele muitas vezes nem consegue dormir. 

"Porque é uma roubalheira generalizada. E isso no Paraná, que é um estado que tem um nível cultural superior ao Norte do país, ao Nordeste, etc. É um país [sic] que não tem esse jogo político dos outros estados. Aqui no Paraná é uma vergonha”, disse.

continua após o anúncio

 Mário Helton Jorge foi corregedor do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná e negou, em janeiro, um pedido de busca e de quebra de sigilo pedido pelo deputado federal Fernando Giacobo (PL-PR),  no âmbito de uma ação para a cassação do mandato do ex-juiz suspeito e senador Sergio Moro (União Brasil-PR). 

Em nota da assessoria de comunicação do TJ-PR, destacou que a fala do desembargador fazia referência à “corrupção em geral”. "Não houve intenção de menosprezar ou estabelecer comparação de cunho preconceituoso contra qualquer pessoa, instituição ou região. No contexto da fala é feita uma crítica ao próprio estado do Paraná, que sofre com a corrupção", diz um trecho da nota, conforme  a reportagem.

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247